• TechBalance

O envelhecimento e as quedas. Qual a relação?

O envelhecimento é um processo biológico, individual e natural que causa alterações morfofisiológicas no corpo humano.


Diversos estudos comprovam que ele acarreta mudanças no sistema musculoesquelético, contribuindo para alterações importantes nas habilidades motoras necessárias à execução de atividades funcionais como equilíbrio, postura e marcha. Todas essas mudanças estão fortemente ligadas ao risco de queda.


casal de idosos pratica yoga
Praticar exercícios físicos com regularidade ajuda a evitar quedas em todas as idades.

A queda é um evento súbito, inesperado e tornou- se um problema de saúde pública devido à alta frequência na população idosa. Elas deixam sequelas físicas e emocionais, geram grande impacto familiar, algumas vezes aceleram o processo de demência e podem gerar fraturas graves, como a de quadril e fêmur, por exemplo. Além disso, representam altos custos para o sistema de saúde e ainda podem levar ao óbito. A sua incidência é alta e aumenta a cada vez mais com o avanço da idade.


É fundamental a compreensão de todos esses fatores para o planejamento de programas de prevenção, conscientização do problema e promoção de saúde integral que visam garantir aos idosos o cuidado especial com a queda e a garantia de uma longevidade saudável.


É possível diminuir o risco de quedas na terceira idade por meio de diagnósticos regulares de risco, acompanhamento, prática regular de exercícios físicos, adaptação de local de convivência e cuidado com a saúde de maneira integral.



FONTE: Aging of balance and risk of falls in elderly. Yeny Concha-Cisternas. MOJ Gerontol 4 (6), 255-257, 2019. Disponível aqui.