top of page
  • TechBalance

Prevenção de Afastamentos por Sinistros Ortopédicos: Impactos na Qualidade de Vida e Produtividade

Prevenção de Afastamentos por Sinistros Ortopédicos: Impactos na Qualidade de Vida e Produtividade


*Por Fabiana Almeida



A prevenção de afastamentos por sinistros ortopédicos emerge como uma prioridade para a saúde dos trabalhadores e a produtividade das empresas. Esses afastamentos, frequentemente resultantes de lesões musculoesqueléticas e acidentes, têm repercussões significativas nos resultados organizacionais.


Os impactos desses afastamentos vão além dos aspectos físicos, afetando também o bem-estar psicológico e social dos trabalhadores. A recuperação de uma lesão pode ser um processo demorado e doloroso, causando estresse emocional e ansiedade, além da sensação de isolamento e perda de conexão com colegas e atividades profissionais.


Para as empresas, esses afastamentos representam um ônus significativo em termos de custos diretos e indiretos. Além dos gastos com tratamentos médicos e compensações trabalhistas, há impactos na produtividade e na eficiência operacional, como a falta de mão de obra qualificada e a necessidade de realocação de tarefas.


Investir em medidas preventivas para reduzir esses afastamentos é uma estratégia inteligente de gestão de recursos humanos. Promover um ambiente de trabalho seguro e saudável não apenas protege a saúde e o bem-estar dos funcionários, mas também garante a sustentabilidade e competitividade das empresas a longo prazo, tornando-se um benefício diferencil para retenção de talentos.


A prevenção de sinistros ortopédicos não se restringe apenas à implementação de equipamentos de segurança e protocolos de trabalho adequados. É essencial também promover a conscientização e o treinamento dos funcionários sobre práticas ergonômicas e posturais corretas, bem como incentivar e promover a adoção de hábitos saudáveis dentro e fora do ambiente de trabalho. Essa abordagem holística não só reduzirá o risco de lesões musculoesqueléticas e custos com sinistralidade nos planos de saúde, mas também contribuirá para uma cultura organizacional de cuidado com a saúde e o bem-estar.


*Fabiana Almeida é CEO e Fundadora da TechBalance, startup focada na prevenção de quedas e lesões por meio da tecnologia.


Al. Lorena 427 (Cidade Jardim), São Paulo, SP

Comments


bottom of page