top of page
  • TechBalance

Investir no envelhecimento saudável através da Estratégia ESG contribui com sucesso corporativo

Nos últimos anos, a abordagem ESG tem se consolidado como uma estratégia de negócios fundamental, focando a responsabilidade ambiental, social e de governança das empresas. No entanto, à medida que a população mundial continua envelhecendo, especialmente em países como o Brasil, surge a necessidade de expandir essa abordagem para abranger também o envelhecimento saudável e ativo.



“A designação da Década do Envelhecimento Saudável pela OMS é mais do que um símbolo; é um chamado à ação para empresas e investidores repensarem suas prioridades. Reconhecer o bem-estar e a qualidade de vida na velhice como elementos essenciais do desenvolvimento sustentável não só é socialmente responsável, mas também pode ser vantajoso para os negócios”, diz Fabiana Almeida é CEO e Fundadora da TechBalance, startup focada na prevenção de quedas e lesões por meio da tecnologia.


Como Larry Fink, CEO da BlackRock, destacou em sua carta aos investidores, a questão da aposentadoria planejada e ativa deve ser uma preocupação central na estratégia ESG das empresas. Investir em programas de saúde preventiva para idosos não apenas atende aos ODS relacionados à saúde e ao bem-estar, mas também pode ter impactos significativos na redução dos custos com saúde e na produtividade no local de trabalho.

Além disso, promover ambientes de trabalho inclusivos para todas as idades não só cumpre os ODS de trabalho decente e crescimento econômico, mas também pode aumentar a diversidade e a inovação dentro das empresas. Empresas que reconhecem e apoiam os trabalhadores mais velhos podem colher benefícios em termos de retenção de talentos, satisfação dos funcionários e reputação corporativa.


“Integrar o envelhecimento ativo na estratégia ESG não é apenas uma questão de responsabilidade social; é também uma oportunidade de negócio. Empresas inovadoras que desenvolvem tecnologias e serviços para atender às necessidades dos idosos estão posicionadas para capitalizar em um mercado em crescimento”, acrescenta Fabiana.



Para a CEO da TechBalance, abordar as questões relacionadas ao envelhecimento na cadeia de suprimentos e nas práticas de produção pode aumentar a eficiência operacional e reduzir riscos futuros. “Em última análise, a inclusão do envelhecimento saudável na estratégia ESG não é apenas sobre fazer o que é certo; é sobre criar valor sustentável para todas as partes interessadas. Ao investir no bem-estar dos idosos e na criação de ambientes de trabalho inclusivos, as empresas podem não apenas cumprir seus compromissos éticos, mas também impulsionar o crescimento, a inovação e a resiliência a longo prazo”, pontua.


A TechBalance é uma gestora de pacientes que avalia e monitora a saúde física e motora para uma vida longa e ativa. A empresa acredita que a prevenção é a maneira mais eficiente de cuidar das pessoas e com a sua tecnologia busca refletir isso ao prevenir riscos e economizar recursos de empresas das áreas de saúde e de esportes.


Comments


bottom of page